Tensão entre racionalidades: estudo de caso da associação de catadores de materiais recicláveis de Lavras (ACAMAR)
PDF

Palavras-chave

Racionalidade Substantiva
Racionalidade Instrumental
Tensões

Como Citar

Camila Pereira de Souza, Valderí de Castro Alcântara, Alyce Cardoso Campos, Ananda Silveira Bacelar, & Érica Aline Ferreira Silva Yamamoto. (2020). Tensão entre racionalidades: estudo de caso da associação de catadores de materiais recicláveis de Lavras (ACAMAR). ForScience, 8(2), e00788. https://doi.org/10.29069/forscience.2020v8n2.e788

Resumo

O presente trabalho trata de uma pesquisa social qualitativa, realizada em um empreendimento econômico solidário de catadores de materiais recicláveis, na cidade de Lavras, Minas Gerais. O objetivo do estudo consiste em compreender os efeitos das tensões entre as racionalidades substantiva e instrumental na gestão da ACAMAR (Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Lavras). Para a coleta de dados foram utilizadas técnicas de pesquisa documental, observação participante e entrevista semiestruturada. As análises ocorreram em quatro momentos: investigação de cada elemento constitutivo de ação substantiva e instrumental; mapeamento dos indicadores predominantes; identificação das tensões existentes; e compreensão dos efeitos das tensões no cotidiano organizacional e na gestão. Os resultados alcançados mostraram que a maioria das ações administrativas da ACAMAR são subsidiadas tanto pela lógica substantiva quanto pela lógica instrumental e, por conseguinte, as tensões entre elas são frequentes no cotidiano do empreendimento e nos processos de gestão. Mostrou-se também que os catadores lidam com a tensão na ACAMAR de duas formas: nada fazem a respeito, na medida em que não reconhecem sua existência; ou, ao reconhecerem sua existência tentam eliminá-la, porque a consideram indesejável. Portanto, em razão dessa forma na qual as tensões são encaradas pelos associados, o ambiente interno da Associação é marcado, mesmo com traços de substantividade por atritos, apatia, insatisfação, sentimento de não realização humana e não melhoria do êxito produtivo.

Palavras-chave: Racionalidade Substantiva. Racionalidade Instrumental. Tensões.

Tension between rationalities: case study of the association of collectors of recyclable materials of Lavras (ACAMAR)

Abstract

The present work dealswith a qualitative social research, carried out in a solidary economic enterprise of recyclable material collectors, in the city of Lavras, Minas Gerais. The aim of the study is to understand the effects of tensionsbetween substantive and instrumental rationalities in the management of ACAMAR (Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Lavras). For data collection, documentary research techniques, participant observation and semi-structured interviews were used. The analyzes took place in four moments: analysis of each constitutive element of substantive and instrumental action; mapping of the predominant indicators; identification of existing tensions; and understanding the effects of tensions on organizational and management daily life. The results achieved showed that most of ACAMAR's administrative actions are subsidized by both substantive and instrumental logic and, therefore, tensions between them are frequent in the daily life of the enterprise and in the management processes. It was also shown that waste pickers deal with the tension at ACAMAR in two ways: they do nothing about it, insofar as they do not recognize its existence, or when they recognize its existence, they try to eliminate it, because they consider it undesirable. Therefore, due to the way in which tensions are faced by members, the internal environment of the Association is marked despite the traces of substantivity by friction, apathy, dissatisfaction, a feeling of human lack of fulfillment and an improvement in productive success.

Keywords: Substantive rationality. Instrumental rationality. Tensions.

https://doi.org/10.29069/forscience.2020v8n2.e788
PDF

Referências

ALMEIDA, M. Empresas de economia de comunhão: possibilidade de valorização da racionalidade substantiva na organização econômica? Dissertação (Mestrado em Administração) – Pontifícia Universidade Católica. Rio de Janeiro, 2003.

CAITANO, D. A racionalidade substantiva na gestão organizacional: contribuição para consolidação de um campo de estudos. 2010. 184 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010.

DALBERIO, O.; DALBERIO, M. C. B. Metodologia científica: desafios e caminhos. São Paulo: Paulus, 2009.

FISCHER, T. Gestão social do desenvolvimento de territórios. Revista Psicologia, Organizações e Trabalho. Florianópolis, v. 12, n. 1, p. 113-119, 2012.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002.

GODOY, A. S. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 3, p. 20-29, 1995.

GUERRA, A. C.; PEREIRA, J. R. Incubadoras tecnológicas de cooperativas populares: possibilidades de gestão. Administração Pública e Gestão Social, Viçosa, v. 2, n. 1, p. 21-44, 2010.

HABERMAS, J. Verdade e justificação: ensaios filosóficos. São Paulo: Loyola, 2004.

HORKHEIMER, M. Eclipse da razão. São Paulo: Centauro, 2002.

IPEA – INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Situação social das catadoras e dos catadores de material reciclável e reutilizável. Brasília: Ipea, 2013. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/situacao_social/131219_relatorio_situacaosocial_mat_reciclavel_brasil.pdf. Acesso em: 30 mar. 2018.

ITCP – INCUBADORA TECNOLÓGICA DE COOPERATIVAS POPULARES. Programa de extensão universitária do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia (COPPE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Rio de Janeiro: ITCP, 2018. Disponível em: http://www.itcp.coppe.ufrj.br/a_itcp_somos.php. Acesso em: 30 mar. 2018.

MACHADO, J. C. Gestão de cooperativas: uma análise do tipo de racionalidade predominante. 2017. 144 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.

MAGALHÃES, B. J. Liminaridade e exclusão: os catadores de materiais recicláveis e suas relações com a sociedade brasileira. 2012. 131 f. Dissertação (Mestrado em Antropoogia) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

MAY, T. Pesquisa social: questões, métodos e processos. Porto Alegre: Artmed, 2001.

MUZZIO, H. A condição paradoxal da administração de recurso humanos: entre a racionalidade instrumental e a racionalidade substantiva. Cadernos EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 12, n. 3, jul./set. 2014.

PEREIRA, J. R. Diagnóstico Participativo: o método DRPE. Tubarão: Perito, 2017.

PEREIRA, J. R.; CANCADO, A. C. Gestão Social de Cooperativas. Curitiba: Appris, 2018.

PORTO, P. A. C.; OPUSZKA, P. R. Economia solidária, seus princípios e sua extensão como vetor para construção de um novo cidadão. Revista Jurídica, Curitiba, v. 1, n. 38, p. 422-441, 2015.

POTEETE, A. R.; OSTROM, E.; JANSSEN, M. A. Trabalho em parceria: ação coletiva, bens comuns e múltiplos métodos. São Paulo: Senac, 2011, 408 p.

RAMOS, A. G. A nova ciência das organizações: uma reconceituação da riqueza das nações. Rio de Janeiro: FGV, 1981.

RAMOS, A. G. Administração e contexto brasileiro: esboço de uma teoria geral da administração. Rio de Janeiro: FGV, 1983.

SANTOS, L. S. A Tensão entre a racionalidade substantiva e a racionalidade instrumental na gestão pública: novos caminhos de um campo de estudos. 2012. 262 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

SANTOS, L.; SERVA, M. A Tensão entre a racionalidade substantiva e a racionalidade instrumental na gestão pública: novos caminhos de um campo de estudo. In: ENCONTRO DA ANPAD, 37., 2013, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro, 2013.

SERVA, M. Racionalidade e organizações: o fenômeno das organizações substantivas. 1996. 327 f. Tese (Doutorado em Administração) – Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 1996.

SERVA, M. A racionalidade substantiva demonstrada na prática administrativa. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 37, n. 2, p. 18-30, 1997a.

SERVA, M. Abordagem substantiva e ação comunicativa: uma complementaridade frutuosa para a teoria das organizações. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 31, n. 2, p. 108-134, 1997b.

SIQUEIRA, G.; SERVA, M. Tensão entre racionalidades na abordagem substantiva das organizações. In: IV COLÓQUIO INTERNACIONAL DE EPISTEMOLOGIA E SOCIOLOGIA DA CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO, 2014, Florianópolis. Anais... Florianópolis, 2014.

SERVA, M. et al. A análise da racionalidade nas organizações – um balanço do desenvolvimento de um campo de estudos no Brasil. Cadernos EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 13, n. 3, p. 414-437, 2015.

SILVA, M. Racionalidade substantiva no processo decisório: um estudo em instituições que lidam com o tratamento oncológico infanto-juvenil na cidade de Natal-RN. 2009. 107 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, 2009.

SINGER, P.; SOUZA, A. A economia solidária no Brasil: autogestão como resposta ao desemprego. São Paulo: Cortez, 2000. 360 p.

SIQUEIRA, G. M. V. Tensão entre as racionalidades substantiva e instrumental: estudo de caso em uma ecovila no sul da Bahia. Cadernos EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 15, n. 4, p. 768-782, 2017.

TEIXEIRA, T. S. A construção dos sentidos e interesses no uso da água mineral pelas organizações da sociedade civil do município de Cambuquira-MG: um estudo à luz da gestão social. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração Pública) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Creative Commons License

Este trabalho está licensiado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Array