Ensino remoto emergencial na pandemia
PDF

Palavras-chave

Ensino Remoto Emergencial
COVID-19
Pandemia
IFMG

Como Citar

Cunha, H. M., Accioly, A. D., & Pereira, C. A. (2021). Ensino remoto emergencial na pandemia: diagnóstico de dificuldades enfrentadas por alunos e professores do ensino técnico integrado no IFMG. ForScience, 9(2), e00935. https://doi.org/10.29069/forscience.2021v9n2.e935

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar percepções de estudantes e professores do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) sobre a experiência com o ensino remoto emergencial (ERE), motivado pela pandemia de COVID-19, bem como identificar as principais dificuldades no processo de adaptação dos cursos técnicos integrados, organizados para oferta presencial. A pesquisa teve cunho exploratório, abordagem quali-quantitativa e foi desenvolvida entre os meses de junho e outubro de 2020, obtendo a participação de 156 docentes e 739 discentes de diversos campi do IFMG, por meio de formulários eletrônicos de participação voluntária. A análise dos dados possibilitou a caracterização de importantes fatores para se discutir o ensino remoto, como disponibilidade de internet e de dispositivos eletrônicos, além da identificação das principais dificuldades associadas ao ERE no IFMG. Dentre os principais problemas encontrados pelos estudantes, destacaram-se a dificuldade em estudar autonomamente e de manter uma rotina diária de estudos. O acesso à internet, equipamentos eletrônicos, materiais de estudo e uso de ambientes virtuais de aprendizagem não se destacaram como fatores de grande dificuldade. Os próprios discentes avaliaram haver diferenças entre sua aprendizagem no ensino remoto quando comparada com o presencial. Na análise dos docentes, destacou-se a importância dada à necessidade de qualificação e disponibilidade de ferramentas apropriadas para o ensino remoto. Pode-se concluir, a partir dos dados recolhidos e analisados, que os maiores problemas para o ensino na modalidade remota emergencial ocorrem pelo próprio formato do ERE, dificuldades estas, possivelmente, agravadas pelo impedimento de interação social e educacional presencial entre colegas e professores.

Palavras-chave: Ensino remoto emergencial. COVID-19. Pandemia. IFMG.

 

Emergency remote teaching during the pandemic: diagnosis of difficulties faced by students and teachers of technical education in the IFMG

Abstract

This article aims to present the perceptions of students and teachers of the Federal Institute of Minas Gerais (IFMG) about their experiences with emergency remote teaching (ERT), motivated by the pandemic of COVID-19, as well as to identify the main difficulties when adapting the teaching method of technical education courses, originally organized to face-to-face format. The research had an exploratory nature, a quali-quantitative approach and was developed between the months of June and October of 2020. It had the participation of 156 teachers and 739 students from several campuses, through electronic forms of voluntary participation. Data analysis enabled the characterization of important factors to remote education, such as availability of internet and electronic devices, in addition to identification of main difficulties associated with ERT. Among the main problems encountered by students, the difficulty to study autonomously and to maintain a daily study routine stood out. On the other hand, access to the internet, to electronic equipment, study materials and use of virtual learning environments did not stand out as factors of great difficulty. The students themselves assessed that there are differences between their learning in remote education when compared to face-to-face. When assessing the teachers, the importance given to the need for qualification and availability of appropriate tools for remote teaching was highlighted. From the data collected in this research, it can be concluded that the biggest problems for teaching in this emergency mode occurs due to the ERT format itself. Those difficulties are possibly aggravated by the impediment of in-person social and educational interaction between colleagues and teachers.

Keywords: Emergency Remote Teaching. COVID-19. Pandemic. IFMG.

https://doi.org/10.29069/forscience.2021v9n2.e935
PDF

Referências

BARBOSA, A. M.; VIEGAS, M. A. S.; BATISTA, R. L. N. F. F. Aulas presenciais em tempos de pandemia: relatos de experiências de professores do nível superior sobre as aulas remotas. Revista Augustus, Rio de Janeiro, v. 25, n. 51, p. 255-280, 2020.

BEHAR, P. A. O Ensino remoto emergencial e a educação a distância. Artigo. Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. jul. 2020. Disponível em: https://www.ufrgs.br/coronavirus/base/artigo-o-ensino-remoto-emergencial-e-a-educacao-a-distancia. Acesso em: 08 ago. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 1, de 3 de janeiro de 2018. Institui a Plataforma Nilo Peçanha - PNP, a Rede de Coleta, Validação e Disseminação das Estatísticas da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica - REVALIDE. DOU Diário Oficial da União, Brasília, 04 jan. 2018. Ed. 3. p. 10.

BRASIL. Ministério da Educação. Gabinete do Ministro. Portaria nº 343, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. DOU Diário Oficial da União, Brasília, 17 mar. 2020. p.53. (BRASIL, 2020a).

BRASIL. Ministério da Educação. Gabinete do Ministro. Portaria nº 376, de 3 de abril de 2020. Dispõe sobre as aulas nos cursos de educação profissional técnica de nível médio, enquanto durar a situação de pandemia do novo coronavírus - Covid-19. DOU Diário Oficial da União, Brasília, 6 abr. 2020. p. 66. (BRASIL, 2020b).

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 358, de 17 março de 2020. Dispõe sobre medidas preventivas de enfrentamento da emergência de saúde pública, adotadas pelo IFMG, em decorrência do Coronavírus. Disponível em: https://www.ifmg.edu.br/portal/noticias/portaria-detalha-medidas-do-ifmg-para-enfrentamento-da-pandemia-de-coronavirus/portaria-de-medidas-preventivas-ao-coronarirus-1.pdf. Acesso em: 12 out. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Pareceres relatados - CNE - Outubro/2020. Conselho Pleno. Parecer 15/2020 - Processo nº 23001.000334/2020-2. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/conselho-nacional-de-educacao/pareceres-relatados. Acesso em: 27 out. 2020.

CARVALHO, L. S. et al. O impacto do isolamento social na vida das pessoas no período da pandemia COVID-19. Research, Society and Development, Itajubá, v. 9, n.7, p.4, 2020.

CETIC.BR. Pesquisa sobre o uso das tecnologias da informação e da comunicação no Brasil - TIC DOMICÍLIOS 2019. 2020. Disponível em: https://cetic.br/media/analises/tic_domicilios_2019_coletiva_imprensa.pdf. Acesso em: 15 out. 2020.

FALEIROS, F. et al. Uso de questionário online e divulgação virtual como estratégia de coleta de dados em estudos científicos. Texto & Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 25, n. 4, p. 1-6, 2016.

HODGES, C. et al. The difference between emergency remote teachingand online learning. EDUCAUSE review, 2020. Disponível em: https://er.educause.edu/articles/2020/3/the-difference-between-emergency-remote-teaching-and-online-learning. Acesso em: 9 out. 2020.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Síntese de indicadores sociais (SIS). Rio de Janeiro, 2019.

IFMG - INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS. Site institucional. Informações básicas sobre o Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG). 2019. Disponível em: https://www.ifmg.edu.br/portal/sobre-o-ifmg/o-que-e-o-ifmg. Acesso em: 09 out. 2020.

IFMG - INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS. Portaria nº 358, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre medidas preventivas de enfrentamento da emergência de saúde pública, adotadas pelo IFMG, em decorrência do Coronavírus. 2020. Disponível em: http://www.ifmg.edu.br/portal/noticias/portaria-detalha-medidas-do-ifmg-para-enfrentamento-da-pandemia-de-coronavirus/portaria-de-medidas-preventivas-ao-coronarirus-1.pdf. Acesso em 9 out. 2020.

LEVINE, D. M.; BERENSON, M. L.; STEPHAN, D. Estatística: teoria e prática. Rio de Janeiro: LTC, 2000.

OLIVEIRA, H. do V.; SOUZA, F. S. Do conteúdo programático ao sistema de avaliação: reflexões educacionais em tempos de pandemia (COVID-19). Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista, v. 2, n. 5, p. 15-24, 2020.

PAESE, C. R. Educação a distância (EAD) e o uso das tecnologias de informação e comunicação (TICS), baseada em ambientes virtuais de aprendizagem (AVA): algumas reflexões sobre a importância da tutoria on-line. Itinerarius Reflectionis, [S. l.], v. 1, n. 12, p. 6, 2012.

POSSA, A. A. C. et al. Iniciativas comportamentais para redução da evasão escolar dos jovens de 15 a 29 anos em tempos de pandemia. Boletim Economia Empírica, Brasília, v. 1, n. 4, p. 131, 2020.

RIBEIRO, R. A. Introdução à EaD. 2.ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2020.

RODRIGUES, A. Ensino remoto na educação superior: desafios e conquistas em tempos de pandemia. SBC Horizontes, [S. l.], jun. 2020. Disponível em: http://horizontes.sbc.org.br/index.php/2020/06/17/ensino-remoto-na-educacao-superior/. Acesso em: 08 out. 2020.

SILVA, F. A. B.; ZIVIANI, P.; GHEZZI, D. R. TD 2470 - as tecnologias digitais e seus usos. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA. Rio de Janeiro. 2019. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/9293/1/TD_2470.pdf. Acesso em: 22 out. de 2020.

SILVEIRA, S. R. et al. O papel dos licenciados em computação no apoio ao ensino remoto em tempos de isolamento social devido à pandemia da COVID-19. Série Educar. Vol. 40 – Prática Docente. 1. ed. Belo Horizonte: Poisson, Belo Horizonte, 2020.

UNESCO. A Comissão Futuros da Educação da Unesco apela ao planejamento antecipado contra o aumento das desigualdades após a COVID-19. Paris/França: Unesco, 16 abr. 2020. Disponível em: https://pt.unesco.org/news/comissao-futuros-da-educacao-da-unesco-apela-ao-planejamento-antecipado-o-aumento-das. Acesso em: 08 out. 2020.

VASCONCELOS, C. R. D.; JESUS, A. L. P.; SANTOS, C. M. Ambiente virtual de aprendizagem (AVA) na educação a distância (EAD): um estudo sobre o moodle. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 6, n. 3, p. 15545-15557, 2020.

VASCONCELLOS, L.; GUEDES, L. F. A. E-surveys: vantagens e limitações dos questionários eletrônicos via internet no contexto da pesquisa científica. SEMINÁRIO EM ADMINISTRAÇÃO, 10., 2007, São Paulo. Anais[...]. São Paulo: FEA/USP, 2007, p. 84.

VIEIRA, L.; RICCI, M. C. C. A educação em tempos de pandemia: soluções emergenciais pelo mundo. OEMESC, Editorial de Abril. 2020. Disponível em: https://www.udesc.br/ensinomedioemsc/editorialmensal. Acesso em: 27 out. 2020.

Creative Commons License

Este trabalho está licensiado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Array